Crédito empresarial: como uma empresa pequena pode conseguir mais créditos?

 

Devido à crise financeira, as pequenas empresas sofrido bastante para conseguir crédito empresarial. Os grandes bancos, por exemplo, têm dificultado suas políticas devido ao aumento da incerteza. Assim, eles podem exigir até seis meses de relacionamento e forte movimentação financeira para liberar o tão esperado crédito empresarial.

Essa burocracia acaba desanimando o pequeno empreendedor, que perde a oportunidade para escalar as operações de sua empresa. Por esse motivo, fizemos este post, cujo objetivo é ensinar como obter mais créditos, tanto das fontes tradicionais quanto das novas opções de financiamento disponíveis no mercado devido ao surgimento das FinTechs.

 

Crédito empresarial: como uma empresa pequena pode conseguir mais créditos?

Como conseguir crédito empresarial de grandes bancos e agentes financeiros?

 

 Pague suas contas e taxas em dia

O grande motivo para que os bancos e fornecedores neguem crédito a você é o medo da inadimplência. Quanto maior o risco do não pagamento no mercado, mais difícil e mais cara será essa empreitada. Portanto, é essencial manter um perfil que não justifique esse temor dos bancos, e a principal medida é manter as contas em dia. Saiba que todos consultam as empresas de informação de crédito, tais como SERASA, BOA VISTA para saber se sua empresa tem protestos, etc.

Quando as contas atrasam, eles consideram que o seu negócio está passando por dificuldades financeiras. Logo, não teria capacidade de arcar com o ônus de um empréstimo ou financiamento. Assim, você terá de manter um perfil de baixo risco por um bom tempo para obter crédito, pagando as contas e taxas sempre antes do vencimento.

Tenha uma contabilidade atualizada

Um descuido dos pequenos negócios é não ter uma contabilidade formal, ajustada e que reflita a realidade da sua empresa. Não adianta ser grande e sua contabilidade mostrar que você é pequeno. Apesar de nosso sistema tributário ser complicado, se quiser crescer vai ter que contar com crédito em bancos e fornecedores, para isso, precisa estar com sua área contábil e fiscal em dia.

Os bancos só dão crédito de acordo com a solidez dos planos da empresa e de seus resultados que devem estar refletidos em seu balanço e demonstração.

Movimente uma única conta bancária

Um grande erro de certos empresários é manter relações com vários bancos, acreditando que alguns deles acabarão cedendo o crédito. Contudo, não funciona bem assim. Eles não avaliam somente a movimentação, mas também o volume. Com várias contas dispersas, seu volume de movimentação será baixo e, na mesma proporção, será o crédito.

Por outro lado, se você investir no relacionamento com um único banco, o volume será bem maior. Dessa forma, a análise será mais amigável, pois a instituição verá uma movimentação de capital grande e não desejará perder sua empresa como cliente. A consequência disso será uma facilidade maior para obter empréstimos e financiamentos.

Identifique sua necessidade de crédito

No caso de empresas, você não pode simplesmente chegar e dizer “Preciso de dinheiro”. É necessário explicar qual é a razão e por que existe essa necessidade. Dependendo dos motivos, será muito mais fácil receber uma resposta positiva, uma vez que os riscos para o banco se tornam menores.

Por exemplo, o financiamento de máquinas e equipamentos é bem mais simples, pois há contratos de leasing e de arrendamento. Nesses casos, você não será proprietário até o adimplemento total do crédito. Já para capital de giro, a situação é inversa: essas transações são mais arriscadas e, assim, o banco teme o seu inadimplemento.

Tenha garantias

As garantias são essenciais para obter crédito empresarial. Elas são uma contrapartida em que você garante para a instituição financeira o cumprimento da obrigação, mesmo que não tenha o dinheiro para adimplir o contrato principal. Em caso de inadimplência, uma propriedade da empresa será transferida para o banco.

Qualquer coisa de valor pode ser uma garantia: os veículos, os imóveis, os equipamentos e até mesmo os semoventes – os animais. Mas, atenção! O valor do crédito será idêntico ao valor das garantias.

Tenha um plano de negócios

Além disso, os agentes financeiros precisam saber se a sua empresa é sustentável a longo prazo. No plano de negócios, você demonstra em quais áreas o crédito será utilizado para auxiliar no crescimento da empresa.  Acredite: eles têm muito mais experiência do que você e, devido a isso, são mais capazes de identificar o mau investimento.

Claro que eles também têm um perfil mais tradicional e podem não perceber uma oportunidade inovadora. Da mesma forma, quando identificamos uma chance de negócio, tendemos a ser muito otimistas e não analisamos todas as variáveis. Portanto, não é que os bancos sejam pessimistas, mas eles tendem a fazer uma análise muito mais técnica do que você.

 

Como conseguir crédito empresarial com agentes alternativos?

Até agora, vimos formas de crédito mais comuns.  Porém, as FinTechs – start-ups financeiras – têm trazido muita inovação. Por exemplo, você pode também apelar para o crowdfunding e o peer-to-peer lending. São formas que vieram para acabar com o monopólio dos bancos, que acabam deixando o pequeno empreendedor sufocado.

Crowdfunding

Nessa modalidade, você deverá divulgar um projeto de algum produto ou serviço inovador e interessante, pois será necessário o engajamento do público. Nas plataformas de crowdfunding, você dá os detalhes do seu produto e tem de “vender o peixe” para receber o financiamento dos doadores cadastrados.

Em contrapartida, quando atingir a meta, você se comprometerá a utilizar o dinheiro no projeto e a mandar os protótipos para quem doou. É uma forma interessantíssima de obter capital, pois não há cobrança de juros nem riscos para o patrimônio da empresa.

Peer-to-peer lending

O empréstimo peer-to-peer – frequentemente abreviado como crédito P2P – é a prática de emprestar dinheiro para empresas por meio de serviços on-line cuja finalidade é fazer a ponte entre os mutuantes e os mutuários. Assim, sua empresa receberá o capital diretamente do investidor, servindo a plataforma apenas para a comunicação e a formalização dos detalhes.

Por esse motivo, as taxas de juros são incrivelmente pequenas, pois não há muitos custos operacionais nem transações complexas. Com isso, o investidor tem uma lucratividade maior do que teria em outros investimentos, como poupança e CDBs. Já você tem um empréstimo fácil e barato.

Portanto, conseguir crédito empresarial não será mais problema. Com essas dicas, você terá mais facilidade em obter um capital extra, tanto de fontes tradicionais quanto das FinTechs mais inovadoras. A crise traz desafios, porém o crescimento é garantido para quem souber aproveitar as novas oportunidades que surgirem. Não desista caso receba a negativa de algum banco. Os grandes empreendedores são sempre aqueles que enfrentam todos os obstáculos até ganhar êxito.

Quer continuar recebendo as melhores dicas para o crescimento e desenvolvimento sustentável do seu negócio? Não deixe de seguir nossas páginas nas redes sociais: TwitterLinkedInFacebookYoutube Google Plus! Estamos atualizando-as constantemente com os melhores conteúdos!

6 comentários sobre “Crédito empresarial: como uma empresa pequena pode conseguir mais créditos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *